quarta-feira, 12 de novembro de 2014

O romantismo ainda está em voga?

No corre-corre do nosso tempo, que dizem ser moderno, cada vez mais o cavalheirismo está em baixa, a falta de gentilezas é quase uma unanimidade burra e as grosserias muito comuns, especialmente com as mulheres. Ser gentil hoje passou, erroneamente, a ter o mesmo sentido que "efeminamento", viadagem no popular, equivocadamente. Vivemos tempos difíceis de fato. Quer ver até onde chega a nossa educação? Pegue o coletivo ao meio-dia na UEPB, na hora do "rush", quando terminam as aulas. Qualquer dia desses gente vai ser atropelada por gente! De fato, voltando ao tema, o romantismo em nossa sociedade está em baixa e essa baixa é tanto maior quanto a crise econômica, parece que tem tudo a ver uma coisa com a outra: quanto maior a "pindaíba", mas as grosserias se afloram e se multiplicam. Estamos prevendo para 2015 uma acentuada mudança para pior,quando até o abastecimento de água em nossa cidade será escasso: se a nossa educação agora já vai mal, imaginem quando as pessoas tomarem banho com menor frequência?! De fato, essa cena de Dirty Darcing me dar saudades dos antigos cinemas, dos encontros às escondidas, das "balinhas de anis". Vão dizer que sou quadrado, mas muitos de nossos jovens de hoje já conheceram o mundo sem esse romantismo de outrora que tanta falta os faz e a nós também, da velha guarda. É por isso que, provavelmente, quase tudo perdeu a graça: sem o romantismo a vida se tornou bem mais dura do que antes e algumas vezes só mesmo assistindo filmes como este para podermos ser felizes novamente: revivendo o PASSADO. Emanoel Messias de Arruda emannoel@ovi.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário